B I B L I O T E C A ± T Z I K I . N E T
T I T U L O :
Solaris
A U T O R :
Stanisław Lem
E D I T O R A :
Antígona
G É N E R O:
Ficção Cientifica
P Á G I N A S :
272
L I N G U A :
Ficção Cientifica
E T I Q U E T A S :
S I N Ó P S E :
O Homem partiu em busca de outros mundos, de outras civilizações, sem conhecer inteiramente os seus próprios recantos, os seus becos sem saída e abismos, e sem saber o que está por detrás das suas portas negras. Pela primeira vez em tradução directa do polaco, Solaris (1961) é uma das obras de ficção científica mais complexas e filosóficas, e consagraria Stanisław Lem como autor de culto. Publicado em Varsóvia em pleno regime comunista e adaptado ao cinema por Andrei Tarkovski, em 1972, e Steven Soderbergh, em 2002, é um livro dominado por um imenso e enigmático oceano planetário, capaz de controlar as emoções e as memórias de exploradores à beira da loucura, isolados numa estação espacial. Neste romance psicológico sobre a incomunicabilidade, a angústia face ao insondável e a incapacidade humana de lidar com o desconhecido sem causar destruição, Stanisław Lem leva-nos a um planeta distante para revelar os eternos abismos e buracos negros da alma.