B I B L I O T E C A ± T Z I K I . N E T
T I T U L O :
Dadaísmo
A U T O R :
Dietmar Elger
E D I T O R A :
Taschen
G É N E R O:
História, Arte
P Á G I N A S :
95
L I N G U A :
História, Arte
E T I Q U E T A S :
Arte
S I N Ó P S E :
Em 1916, um conjunto de artistas plásticos, escritores, filósofos e políticos reunia-se no Cabaret Voltaire, em Zurique. Com a Primeira Guerra Mundial como pano de fundo, este encontro constituiria o ponto de partida para a disseminação do pensamento dadaísta, primeiro na Europa e, mais tarde, nos Estados Unidos. O Dadaísmo não foi apenas uma corrente artística. Pelo contrário, tratou-se de um verdadeiro movimento literário, musical, filosófico e até político. Os dadaístas rejeitavam os valores burgueses e os sistemas estéticos a eles associados. O seu objectivo era desafiar a lógica, a moral e as convenções através da criação de uma anti-arte provocadora. Apesar de existirem grupos muito activos de artistas dadaístas em cidades como Hanôver, Colónia e Nova Iorque, foi em Paris, no início da década de 20, que o movimento atingiu o seu auge tardio e final.