B I B L I O T E C A ± T Z I K I . N E T
T I T U L O :
A Autobiografia de Alice. B. Toklas
A U T O R :
Gertrude Stein
E D I T O R A :
Ponto de Fuga
G É N E R O:
Romance, Memórias
P Á G I N A S :
256
L I N G U A :
Romance, Memórias
E T I Q U E T A S :
Arte, Memórias, Paris
S I N Ó P S E :
Em 1932, Gertrude Stein (1874–1946), propôs-se escrever, em apenas seis semanas, uma autobiografia, porventura a mais irreverente alguma vez escrita. O resultado foi este livro, publicado no ano seguinte e hoje considerado pela Modern Library uma das vinte melhores obras de não ficção em língua inglesa. Jogando literal e literariamente com as perceções, Stein, a escritora com fama de vanguardista difícil, assume o ponto de vista e a voz da companheira, a Alice B. Toklas do título, para contar a própria história num registo enganadoramente frívolo, cândido e despojado, numa prosa acessível, repleta de revelações caricatas ou indiscretas envolvendo grandes vultos das artes e letras da primeira metade do século xx (de Picasso a Matisse, de Hemingway a Pound). A autora cumpriu assim o objetivo de criar um sucesso editorial: A Autobiografia de Alice B. Toklas, que agora conhece a sua primeira edição em português, é a obra mais célebre (e lida) de Gertrude Stein.