B I B L I O T E C A ± T Z I K I . N E T
T I T U L O :
Uma Ambição no Deserto
A U T O R :
Albert Cossery
E D I T O R A :
Antígona
G É N E R O:
Ficção
P Á G I N A S :
256
L I N G U A :
Ficção
E T I Q U E T A S :
Médio Oriente
S I N Ó P S E :
O xeque Ben Kadem, primeiro-ministro do emirado de Dofa, interroga-se sobre como conseguir um papel na cena internacional encontrando-se ele à frente de um Estado miserável completamente eclipsado pelos Estados vizinhos produtores de petróleo. Inventa um estratagema: simular atentados à bomba reivindicados por uma denominada Frente de Libertação fantasma. Tal medida corre o risco de fazer despertar a simpatia por parte de movimentos revolucionários internacionais e a inquietação dos grandes poderes tutelares. Para executar o seu plano recorre a um jovem aventureiro Shaat que retira da prisão onde este cumpria pena por tráfico de ouro. Shaat passa a fabricar as bombas que Mohi se encarregará de fazer explodir. Mas o controlo desta falsa vaga de terrorismo escapa ao Primeiro-ministro e Mohi - nem mais nem menos do que o seu próprio filho - é morto pela explosão prematura da bomba que transporta. Samantar aristocrata marginal e testemunha privilegiada no centro de todo este drama encarna o cepticismo a inteligência a sabedoria e a preguiça características tão caras a todos os heróis de Cossery. Redescobrimos aqui com prazer o charme indolente, as personagens bizarras, o Oriente simultaneamente real e onírico que fizeram o sucesso do autor de Mendigos e Altivos.